FAQ

Quem faz Análise?

Os analisantes

Toda pessoa que esteja interessada em crescer na vida, tornar-se um ser melhor, mais maduro e competente, é um possível cliente para análise. Mas isso não é tudo. É preciso disponibilizar um tempo, é preciso se escutar e poder trazer tudo isso para a terapia. E ainda é preciso deixar para trás desculpas como "não tenho tempo", "agora estou sem dinheiro" ou "quero fazer mas tenho vergonha". Eu sempre digo aos meus clientes: A análise muitas vezes não é fácil, mas é o que vai te fortalecer e te permitir ser autônomo. Será que você se encaixa aqui?

O que é psicoterapia?

Psicoterapia, como o nome já diz, é uma terapia psicológica, ou seja, é um tratamento psicológico para situações curtas ou duradouras de sofrimento psíquico. Um fim de namoro ou casamento, a perda de um ente querido, a dificuldade de lidar com os pais ou filhos, problemas na aprendizagem escolar, dificuldades de assumir a sexualidade, são todos exemplos de situações que geralmente trazem conflito e sofrimento psíquico e que podem ser tratados na terapia.

Qual a diferença entre psicoterapia e análise?

Análise é uma psicoterapia de orientação psicanalítica. Psicanálise é a Ciência criada por Sigmund Freud, médico austríaco do século XIX que desenvolveu o "tratamento pela fala".

O que faz um psicólogo?

Um psicólogo pode atuar em diversas áreas e de muitas maneiras diferentes, dependendo do local de trabalho e da demanda. As grandes áreas de atuação são: hospitalar, escolar, clínica, pesquisa, recursos humanos e trânsito. O trabalho do psicólogo em geral envolve observação, análise, diagnóstico e tratamento de uma ou mais pessoas ou tema ou instituição. Como assim tema ou instituição? Ora, o psicólogo acadêmico, aquele que faz pesquisa e desenvolve trabalhos teóricos, geralmente trabalha com temas e não diretamente com pessoas. E o psicólogo organizacional, ou de recursos humanos, trabalha com pessoas E com a instituição em que trabalha, para obter o melhor funcionamento possível tanto dos funcionários quanto da empresa.

Existe diferença entre Orientação Vocacional e Orientação Profissional?

Não e sim. Não porque a prática em si acaba sendo semelhante, mas há uma diferença conceitual importante. Quando se diz Orientação Vocacional, assume-se que exista uma vocação, ou seja, um caminho certo a ser seguido e que precisa só ser descoberto. Já a Orientação Profissional em geral trabalha com a idéia de que há uma ou algumas profissões que podem ser seguidas porque tem mais a ver com a pessoa e com sua bagagem cultural, seus desejos e suas habilidades, ou seja, é preciso fazer uma investigação sobre todos estes elementos para se chegar a uma boa escolha. Mas não há certo ou errado quando se trata de escolha profissional.

Meu filho tem dificuldade para aprender, isso é por culpa minha ou da escola? Pode ter fundo emocional?

As dificuldades de aprendizagem, ou transtornos de aprendizagem, podem e muitas vezes tem "fundo emocional" sim. E não necessariamente é culpa dos pais ou da escola. Geralmente é um conjunto de fatores que leva a criança a apresentar problemas, e dentro disso pode haver também um fator genético, social, hormonal,... De qualquer maneira, um psicólogo ou psicanalista pode ser muito útil na investigação das origens deste sintoma apresentado pela criança ou adolescente e pelo consequente tratamento. Ele trabalhará com uma escuta atenta à criança ou adolescente e poderá fazer a comunicação entre a escola, os pais e os médicos, se for este o caso.